SCM Music Player

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Desrespeito: santareno paga água e recebe areia

Desrespeito: santareno paga água e recebe areiaOs moradores de algumas ruas do bairro Nova República reclamam que estão sem água há quase três meses. O problema tem dificultado atividades domésticas como cozinhar, lavar roupas e louças e tomar banho.

A moradora da Rua 3, Iracema Bandeira, afirma que teve uma surpresa quando abriu a torneira para lavar a louça e, em vez de água, saiu areia. “De 1992 pra cá nós vivemos a mercê porque não temos água. A gente paga, mas não temos água. Aqui na minha casa só dá areia”, reclama.

Por causa da demora, os moradores afirmam que chegam a pagar até duas vezes para conseguir ter o fornecimento de água nas residências. O primeiro pagamento é do talão de conta, o outro pagamento é para vizinhos e outras pessoas que tem água em casa, seja pelo fornecimento da Cosanpa ou por meio de poços.
 
“Estamos comprando da vizinha. Nós pagamos vinte e cinco reais por mês e passamos três dias com o vasilhame cheio e depois compramos de novo”, afirma Iracema Cunha.

“Tanta água que temos aqui em Santarém [rios Tapajós e Amazonas] e nós aqui com a falta de água. Por isso eu comparo Santarém com o Nordeste”, desabafa o morador Zezirino Andreski. “Não há um carro para trazer água para nós. Aí a gente faz as coisas com um litro de água e tem que render muito”, reclama Odete. “Sem energia elétrica a gente até consegue passar, mas sem a água é impossível, é um absurdo um negócio desses”, afirma o morador Ademilson Borges.

A Cosanpa informou que nesta quarta-feira (31), uma equipe vai visitar o local para verificar a situação dos moradores e do abastecimento na região e verificar o que pode ser feito para reestabelecer imediatamente a água.

A Cosanpa informou também que está sendo feito um estudo para a construção de um novo poço no bairro e este já está em fase de licitação.

Redação Notapajos com informações de Ronilma Santos